Templo Budista em Foz do Iguaçu: cultura e religião

Sua aventura começa aqui!
Descubra os mais interessantes passeios de Foz do Iguaçu e região, dicas de viagem e muito mais!​

Search
Templo Budista Foz - Passeios gratuitos em Foz do Iguaçu

Templo Budista em Foz do Iguaçu: cultura e religião

Considerada a 5a maior religião do mundo, o budismo surgiu na Ásia e a cada ano tem ganhado mais adeptos em outros continentes. E foi pela imigração chinesa na tríplice fronteira que um Templo Budista foi construído em Foz do Iguaçu.

O templo pensado pelos fiéis que buscavam um espaço de meditação, sempre teve como propósito ser aberto ao público.

Assim, aqueles que procuram entender mais da religião ou buscam um espaço tranquilo para meditar, podem ter esse espaço como referência.

No entanto, o Templo Budista em Foz acabou se tornando um importante ponto turístico na cidade, pois ele representa um pouco da diversidade da região.

Por isso, a Combo Iguassu resolveu trazer mais informações para você!

Neste artigo, vamos falar sobre o budismo e em especial o templo budista em Foz, bem como se vale a pena visitá-lo ou não! Acompanhe!

O que você verá por aqui:

Entenda um pouco mais sobre o Budismo

Fundado entre os séculos VI ou IV a.C., no nordeste da Índia, por Siddhartha Gautama, aquele que viria a se tornar o 1° Buda.

Logo sua filosofia se espalharia pelo continente asiático e desse modo, influenciou profundamente o cotidiano e cultura desses povos.

Hoje, o budismo tem cerca de 375 milhões de seguidores ao redor do mundo e é a 5a maior religião praticada.

Posto que os principais ensinos do Budismo estão nas 4 Verdades Nobres que permeiam sobre o sofrimento, sua origem, como extingui-lo e o caminho para o fim do sofrimento.

Ou seja, o propósito final é eliminar o sofrimento, que no budismo é conhecido como Nirvana.

É claro que essa é uma explicação bem resumida só para se ter uma ideia sobre a religião. E assim como outras grandes religiões, o budismo também tem linhas e escolas com visões diferentes, como veremos a seguir.

Estátuas do Templo Budista de Foz
Estátuas do Templo Budista de Foz | Foto: Michelle – Pixabay

As 3 principais linhas do Budismo são:

  • Theravada: se concentra mais no sudeste asiático – Sri Lanka, Tailândia, Camboja, Laos e Myanmar.
  • Mahayana: Mais presente na China, Japão, Coréia, Taiwan e Vietnã.
  • Vajrayana: Mais praticado no Tibete, Mongólia, Buriácia, Tuva e Calmúquia (regiões da Rússia) e Budismo Shingon (Japão).

Apesar de o Budismo Zen ter ganhado maior popularidade no ocidente, em Foz do Iguaçu o budismo praticado no templo é o Terra Pura da linha Mahayana.

O que é o Budismo Mahayana?

Não há uma certeza sobre como surgiu o Mahayana, mas sabe-se que ele se originou a partir de debates sobre os reais ensinamentos de Buda.

O Mahayana adotou mudanças em alguns conceitos budistas e se diferencia pela adoção de novos sutras (ensinamentos) como o conceito da Terra Feliz, um dos mundos do buda.

Assim como, acreditam no bodhisattva, que são aqueles que chegaram próximo ao nirvana, mas fizeram votos para seguir adiante somente depois da libertação de todos.

Essa é a linha praticada no Templo Budista de Foz, e por isso você vê por lá a imagem de vários budas e bodhisattvas nos seus jardins.

Jardins do Templo Budista Foz
Jardins do Templo Budista em Foz do Iguaçu | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

História do Templo Budista de Foz do Iguaçu

O Templo Budista Chen Tien em Foz do Iguaçu foi fundado em 1996 por monges taiwaneses, seguidores da escola Terra Pura do Buda Amitabha, da linha Mahayana.

O local escolhido, com cerca de 50 hectares, é um dos pontos mais altos da cidade, no bairro Porto Belo. Situado próximo às margens do rio Paraná e de onde se tem uma ótima vista de Ciudad del Este.

Só que a sua localidade é um pouco mais afastada do centro urbano, pois busca unir a natureza com o ambiente silencioso e sagrado budista.

O lugar nasceu com o objetivo de alcançar a América Latina para os ensinamentos budistas. Assim como, ser um espaço para fortalecer os laços étnicos da comunidade taiwanesa da região.

O Templo Budista Chen Tien e sua estrutura

De acordo com um estudo feito por um pesquisador da Unila, o Templo Budista de Foz com o passar dos anos foi se tornando um ícone do budismo na tríplice fronteira.

Isso porque ele é o 2° maior Templo Budista da América Latina e um dos mais visitados do Brasil.
Toda a sua arquitetura e monumentos remetem aos tradicionais templos budistas chineses e ao longo dos anos, ele foi ganhando uma estrutura cada vez mais bela e robusta.

Hoje os visitantes que passam pelo templo encontram por lá:

  • Estacionamento;
  • Loja de souvenirs;
  • Praça Buda;
  • Monastério;
  • Templo de 2 andares.

As visitas no templo são autoguiadas, mas de vez em quando se vê jovens voluntários passando informações sobre o local e suas esculturas.

Praça Buda no Templo Budista de Foz do Iguaçu
Praça Buda no Templo Budista de Foz do Iguaçu | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

Os monumentos do Templo Budista Chen Tien

Para você entender melhor algumas coisas da religião e até mesmo saber identificar as estátuas que verá por lá, vamos dar uma breve explicação por aqui.

Budas

Diferente do que muitos pensam, Buda não é um nome e sim um título dado a pessoa que conseguiu alcançar o mais alto nível de consciência, ou seja, a iluminação.

E por isso, não há só um buda, mas vários. No templo Budista de Foz, temos 3 budas sendo representadas.

City Tour Foz do Iguaçu
As estátuas dos 108 amitabhas | Foto: Avant Produções

1. O Buda Maitreya ou Buda Mi Lè Pu Sa

Foi um dos primeiros a ser construído, em 1997, a estátua de 7m de altura é uma das que mais chamam a atenção dos visitantes por sua imagem ser familiar.

Ele é conhecido como o Buda Sorridente, por sua alegria e afinidade com crianças.

Também chamado de Buda do Futuro, pois acredita-se que um dia ele trará uma era de prosperidade ao nosso mundo.

Buda Maitreya - Templo Budista Chen Tien
Buda Maitreya – Templo Budista Chen Tien | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

2. Buda Sakyamuni ou o Buda Histórico

O Buda Sakyamuni é o fundador do budismo e o primeiro a alcançar a iluminação, por isso também chamado de Buda Histórico.

A sua estátua do Templo Budista Chen Tien é a maior estátua de Buda da América do Sul e toda feita de bronze.

Buda Sakyamuni no Templo Budista de Foz
Buda Sakyamuni no Templo Budista de Foz | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

3. Buda Amitabha ou Amituofo (em chinês)

A estátua do Buda Amitabha está na Praça Buda, é o Buda pelo qual os fiéis do Budismo Terra Pura são devotos.

Acredita-se que ele criou um reino perfeito e que a sua missão é ajudar os fiéis a acessar a esse reino.

A estátua do Amitabha está rodeada por mais 108 estátuas amitabhas (hoje já são 120) que representam o número de vezes que se deve recitar o seu nome para receber a sua bênção.

Buda Amitabha do Templo Budista Chen Tien | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

Bodhisattvas

Os Bodhisattvas ou bodisatva são aqueles praticantes que desistiram da iluminação para poder levar mais pessoas ao mesmo caminho.

No Templo Budista Chen Tien, há 4 estátuas que os representam sendo elas:

  1. Kwan Yin: no templo há duas estátuas desse Bodisatva. Uma com 3 rostos e a outra sozinha sozinha. Ela representa a compaixão.
  2. Puxian: Sua estátua está sentado em um elefante e ele representa o grande amor e perfeita atividade.
Bodhisattva Puxian - Templo Budista em Foz do Iguaçu
Bodhisattva Puxian – Templo Budista em Foz do Iguaçu | Foto: Marketing do Grupo Tarobá
  1. Wenshu: é conhecido por Manjushri, considerado o Bodisatva da Grande Sabedoria.
Bodhisattva Wenshu ou Manjushri  -Templo Budista Foz
Bodhisattva Wenshu ou Manjushri -Templo Budista Foz | Foto: Marketing do Grupo Tarobá
  1. Dizang: ou Ksitigarbha, conhecido como o Bodisatva do Grande Voto.

Outros elementos encontrados no Templo Budista

Além dos Budas e Bodhisattvas, há as esculturas dos leões guardiões, dos 4 reis celestiais, os 18 arahants e as duas crianças iluminadas.

Outros elementos típicos dos templos tradicionais no templo de Foz são os incensários e as lamparinas, cheios de detalhes que remetem à fé budista.

Um dos reis celestiais espalhado pelo Templo Budista de Foz | Marketing do Grupo Tarobá

Curiosidades do Templo Budista de Foz

  • As 108 estátuas do buda Amitabha foram feitas por um artista brasileiro que tinha a missão de esculpir os seus rostos com feições mais brasileiras.
  • Próximo a essa estátua, os visitantes verão uma placa dizendo para recitar “Na Mo A Mi Tuo Fo”, que significa “Tomo refúgio no Buda Amitabha”.
  • Os seguidores da religião acreditam que ao recitar o nome do Buda, você terá a chance de renascer na Terra pura, livre de sofrimento e maldade.
Placa que fica na Praça Buda no Templo Budista de Foz
Placa que fica na Praça Buda no Templo Budista de Foz | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

Qual a etiqueta para visitar um Templo Budista?

É comum que turistas ao visitar os templos, vistos também como atrações, se esqueçam de que estão em um lugar religioso e deixem de lado a etiqueta para esses locais.

Por isso, vale a pena abordar aqui algumas regras que valem para qualquer templo budista em que for visitar.

Mulher visitando um templo budista
Mulher visitando um templo budista | Imagem ilustrativa – Envato Elements

1. Demonstre respeito

Os templos budistas são locais sagrados para os seus fiéis. Então, para demonstrar respeito à religião, mantenha a reverência no local.

Isso inclui desligar celulares nos locais de meditação, não usar fones de ouvido, abaixar o tom de voz, tirar o chapéu, não fumar, mascar chicletes e evitar conversas inapropriadas.

Essas atitudes irão evitar que você cause alguma ofensa.

2. Ao entrar no templo, tire sapatos e chapéus

É comum nos templos budistas solicitarem para tirar o chapéu e os calçados Você pode segurar o chapéu na mão e deixar os sapatos à porta, em alguns países isso é até uma lei.

Para os budistas, entrar de sapato nos locais sagrados é visto como um ato de insulto e uma forma de profanar o lugar.

3. Cuide da vestimenta e se cubra

Essa regra é um problema para muitos turistas, especialmente naqueles países de clima tropical. A vestimenta está muito relacionada com a questão da reverência.

Alguns templos oferecem um tipo de saia se acharem que sua roupa não está apropriada, mas dependendo de como está, você não poderá entrar.

Por isso, evite roupas curtas e camisetas ou blusas sem mangas. O ideal é estar com os ombros cobertos, calças ou saias compridas.

4. Não aponte e nem toque

Apontar é um gesto considerado rude para budistas. Caso queira indicar algo, o ideal é usar a mão direita com a palma voltada para cima.

Essa atenção também serve para os pés, ao sentar nunca aponte os pés para uma pessoa ou imagem de Buda. Isso também é visto como um insulto, por alguns povos asiáticos.

E por fim, evite o toque. Jamais toque em um monge ou estátuas de Buda. Evite sentar-se próximo às estátuas e subir nas plataformas.

Monges meditando em um templo de Bangkok - Tailândia
Monges meditando em um templo de Bangkok – Tailândia | Foto: Envato Elements

5. Use somente a mão direita

Para dar ou receber algo para um monge, o ideal é sempre fazer com a mão direita. Se estiver na Ásia, as mulheres devem evitar fazer isso diretamente.

Em alguns países as mulheres precisam entregar sua oferta para um homem, que por sua vez passará a oferta para o monge.

6. Doe voluntariamente

Os templos budistas praticamente dependem de doações para continuarem funcionando, por isso, muitos deles dispõem de caixas para doações.

Ao visitar um templo e apreciar sua estrutura, lembre-se de contribuir. Sua doação pode fazer a diferença para que esses espaços continuem funcionando.

As principais regras para o templo budista de Foz

Todas as regras que falamos acima são válidas para o templo budista Chen Tien, mas outras orientações específicas que você deve respeitar são:

  • Não é permitido fazer piquenique, afinal você está indo para um templo e não para um parque;
  • Não fotografe o interior do templo, onde é feito as rezas;
  • Não consuma bebidas alcoólicas no local;
  • Não é permitida a entrada de bicicletas, motos, patins e animais.
Placa de regras do Templo Budista de Foz do Iguaçu
Placa de regras do Templo Budista de Foz do Iguaçu | Foto: disponível no google maps

Lembre-se que o local não abriu com o objetivo de ser turístico e sim, um espaço de meditação, porém como a maioria dos templos budistas, é aberto ao público.

Por ser um local religioso, onde vivem os monges, é preciso respeitar certas regras e as diretrizes da filosofia budista.

Informações úteis sobre o Templo Budista de Foz do Iguaçu?

Para visitar o Templo Budista Chen Tien em Foz, a entrada é gratuita e não precisa de agendamento.

O templo funciona de segunda a sábado, das 09h30 às 16h30, sendo que no sábado costuma ser mais movimentado.

Está localizado na rua Dr. Josivalter Vila Nova, 99 – Jardim Califórnia em Foz do Iguaçu.

Para chegar até lá de ônibus, tem a linha 103 que passa próximo ao templo. Ou então, tem os transportes por aplicativos e agências de viagem que levam até lá!

Conheça o Templo Budista fazendo o City Tour Foz com a Combo Iguassu!

Templo de 2 andares no Templo Budista em Foz
Templo de 2 andares no Templo Budista em Foz | Foto: Marketing do Grupo Tarobá

Uma forma de não só conhecer o Templo Budista de Foz do Iguaçu, mas também outros templos e aspectos culturais que se destacam na cidade, é fazendo o City Tour Foz.

A Combo Iguassu oferece 2 tipos de city tours na cidade e os 2 incluem uma parada no templo budista.

A 1a opção é uma passeio feito no período da manhã e para fechar o passeio, a última parada é o restaurante Barracão, um lugar maravilhoso com comidas regionais e espaço ao ar livre.

Já a 2a opção ocorre na parte da tarde e termina a noite, com a última parada sendo o Marco das 3 Fronteiras, de onde se tem uma linda vista da fronteira e ainda um show cultural.

Em resumo, vale muito a pena incluir no seu roteiro de viagem e deixar sua passagem a Terra das Cataratas muito mais rica culturalmente.

Fale com um dos nossos atendentes e saiba mais!

Agora, é com você!

E aí? Você já sabia sobre todas essas informações que falamos sobre o Templo Budista de Foz, a religião, entre outras curiosidades?

Então já salva esse post para quando visitá-lo não esquecer nada que seja importante! Já aproveita e compartilha com aqueles que vão fazer esse passeio contigo!😉

E por fim, para mais informações como essa, veja mais artigos no nosso blog!

*Atualização: 04/05/2023 | Redação: Joelma Oliveira

Passeios e hotéis exclusivos com DESCONTOS E SORTEIOS!

Junte-se a viajantes que economizaram com a Combo Iguassu e vieram para Foz pagando menos.
Agora é sua vez de aproveitar!

Você ganhou 5% DE DESCONTO!

Efetuando o pagamento pelo PIX você ganha 5% de desconto, basta tirar um print e apresentar na hora de comprar seus passeios.

Converse com a gente