BUSCAR
MAIS POPULARES
Compras no Paraguai – Cartão, dólar ou real? Saiba qual moeda usar ao realizar suas compras.

Se vai viajar para Foz do Iguaçu e pretende fazer compras no Paraguai, você não pode deixar de conferir essas dicas

DICAS DE COMPRAS: O que vale a pena comprar no Paraguai?

Quais os produtos que mais valem a pena serem comprados no Paraguai e quais os que não valem?

DICA DE ROTEIRO: O que fazer em 4 dias em Foz do Iguaçu

Dicas de passeios para fazer em 4 dias de viagem à Foz do Iguaçu.

O que vale a pena ser comprado no Paraguai? Onde fazer compras no Paraguai?

Saiba quais são os produtos que valem a pena serem comprados no Paraguai e onde comprar?

O que você não pode deixar de saber antes de visitar o Duty Free na Argentina

O Duty Free na Argentina é com certeza o paraíso das compras, mas o que deve-se saber antes de visitá-lo?

Documentos para entrar na Argentina: saiba o que é aceito para entrar no país!

Pensando em viajar para a cidade argentina? Confira quais são os documentos para entrar na argentina e realizar sua viajem sem problemas!

Gastronomia no Parque das Aves: saiba tudo sobre os restaurantes de um dos mais incríveis passeios em Foz

19/08/19 13:52
Comunicacao 2

Quem visita Foz do Iguaçu nem imagina que é possível saborear diferentes pratos dentro do Parque das Aves. Mas você já imaginou provar uma deliciosa refeição no Restaurante Recanto dos Flamingos, ao som do canto de diferentes pássaros da Mata Atlântica e com vista para o Lago dos Flamingos? Ou em meio à trilha do Parque das Aves descansar em um ambiente relaxante enquanto bebe uma água de coco e come uma tapioca no Quiosque Tropicana? É nesse tipo de experiência que o Parque das Aves aposta para revelar ao visitante a cena gastronômica da Tríplice Fronteira.

O Restaurante Recanto dos Flamingos e o Quiosque Tropicana servem lanches e refeições há muitos anos para os visitantes do Parque das Aves, e desde novembro de 2018, quando o chef de cozinha Massimiliano Casu chegou, o trabalho ficou ainda mais focado em melhorar a experiência do visitante.

Paa Massimiliano, o importante na questão culinária é sempre oferecer refeições e lanches que ornem com as estações e épocas do ano, usando cada vez mais produtos locais e ingredientes da região e totalmente produzidos por locais.

Valorizando a cultura local

Valorizar a cultura local e a economia regional estão entre as filosofias da alta gastronomia. Por isso os pratos do Parque das Aves são feitos com alimentos fornecidos por produtores locais.

Quem conhece o Oeste do Paraná sabe que a agricultura da região é um dos fatores indutores para a sustentabilidade da economia regional. O chopp, por exemplo, é feito artesanalmente por produtores de Foz e região.

“Priorizar os produtores locais nos garante alimentos mais frescos e saudáveis, fortalece a economia da região, gera menos lixo e desperdício e preserva os espaços rurais”, acrescenta Jurema Fernandes, diretora administrativa do Parque das Aves.

Restaurantes no Parque das Aves: um resgate da culinária nativa

Ao se deliciar entre as diversas opções de saladas, hambúrgueres, comida típicas, ou porções, o visitante do Parque se envolve na cultura ligada à comida. Inventivo e com faro para novos sabores, Casu introduziu plantas alimentícias não convencionais (PANCs) ao cardápio, como ora-pro-nóbis, taioba, azedinha, entre outras ervas silvestres comestíveis ricas em nutrientes.

O chef conta que o Parque já tem uma pequena produção interna de PANCs e atualmente está testando sabores e introduzindo alguns ingredientes à culinária do atrativo.

“As PANCs sempre estiveram presentes na cozinha brasileira, mas não são consumidas com frequência porque muitos não têm conhecimento sobre elas. Quando aguçamos as sensações de uma pessoa, incorporamos novos hábitos e geramos consumo pela experiência adquirida”, diz o chef.

Consciência ecológica: a diminuição do consumo de carne no Parque das Aves

Já faz algum tempo que o Parque das Aves está em processo de diminuir o uso da carne em seus pratos por conta do desmatamento provocado pela criação de gado. A intenção é de chegar a nenhum item com carne no cardápio, mas esse é um processo que exige a participação do público e uma conscientização sobre a importância de diminuir o consumo da carne.

“Grande parte do nosso cardápio ainda é composto por produtos com carne, mas já inserimos muitos produtos vegetarianos que têm tido a aprovação de nossos visitantes. Por exemplo, temos hambúrgueres de arroz negro, e outro de cogumelos, espaguete ao pomodoro e dadinhos de tapioca, além da nossa incrível coxinha de carne de jaca, que é campeã de vendas”, comenta Casu.

Saiba mais sobre o Parque das Aves

Com 25 anos de atuação e 230 colaboradores, o Parque das Aves é a única instituição do mundo focada na conservação de aves da Mata Atlântica. Possui 16 hectares de mata restaurada, 1.400 aves de 140 espécies diferentes, com três viveiros de imersão e um borboletário. O objetivo do Parque das Aves é atuar investindo significativamente para criar um impacto positivo para as aves da Mata Atlântica, principalmente as 120 espécies e subespécies em risco de extinção. O Parque das Aves recebe 830 mil visitantes por ano, sendo o atrativo mais visitado de Foz do Iguaçu depois das Cataratas.

Conheça Foz do Iguaçu com a Combo Iguassu

Quem vem para Foz do Iguaçu tem muitas opções de passeios para conhecer, sendo uma das cidades mais visitadas do Brasil inteiro. Além do Parque das Aves, alguns dos pontos turísticos mais procurados são, é claro, as Cataratas do Iguaçu, a Usina de Itaipu, o Marco das Três Fronteiras, o Templo Budista e muito mais.

Mas para conhecer todos, nada melhor que estar acompanhado de uma agência especializada em turismo na tríplice fronteira. A Combo Iguassu, por exemplo, oferece diversas vantagens de valores e comodidades como descontos e transportes exclusivos para os principais passeios em Foz. Você pode ficar por dentro de todas as vantagens entrando em contato direto com a equipe da Combo.

Atendimento pelo Whatsapp