Três valiosos truques para brigar com peixe grande

Consultar

Três truques para brigar com peixe grande

 por Lielson Tiozzo

Os maiores exemplares são “malandros” e não conseguiram o status de troféu por acaso

O pescador passar horas a fio esperando aquele momento de brigar com peixe grande. De repente, o “troféu” aparece. O coração acelera e a adrenalina manda nas ações. Aí é que está o problema.

Quando um peixe atingiu o patamar de “grande”, significa que ele passou por diversos ciclos. Escapou de predadores e aprendeu a se defender. Mais: é um exímio caçador e conhece os atalhos para se afugentar caso seja necessário.

Para que o pescador possa se dar bem, ouvimos alguns especialistas do staff da Pesca & Companhia e compilamos três truques infalíveis.

Aproveite!

– FIQUE ATENTO AOS MOVIMENTOS DO PEIXE

Observe para que sentido o peixe decide se locomover. Isto vai ajuda-lo a antecipar uma ação, o impedindo de nadar para uma estrutura. Além disso, se antecipar à ação do peixe pode evitar que a linha entre em contato com algo possivelmente cortante, como galhadas e pontas de pedras.

– TENHA PACIÊNCIA

Quem deve ficar cansado primeiro é o peixe. Não o pescador. Por isso, não se afobe. O peixe grande, como já citado, tem experiência e muita capacidade para se desvencilhar do anzol ou da garateia. Siga as instruções se houver o acompanhamento de um guia ou de um companheiro com muito conhecimento. Ter pressa para embarcar o troféu pode signifcar uma completa frustração.

– REGULE O FREIO

Deixe o freio de sua carretilha ou molinete sempre regulado para 1/4 ou 1/3 da resistência da linha. No entanto, uma opção seria: ao fisgar o peixe, deixe o freio um pouco mais apertado, a fim de “confirmar”. Depois disso, com a certeza de que o bitelo está bem fisgado, alivie um pouco. Existe um grande risco de manter muita pressão desde o início do embate. Porque pode romper a linha ou abrir o orifício criado pela penetração do anzol na boca do peixe.

Fonte : revistapescaecompanhia.com.br