Quando é vantajoso usar garateias finas nas iscas artificiais ao invés de modelos grossos, porém mais resistentes?

Consultar

Teoricamente, o ideal é que, ao se fazer uma substituição, as garateias “novas” tenham tamanho e peso próximos aos das garateias originais, para que a ação da isca não seja influenciada. Mas há casos em que a troca por modelos “aliviados” é feita intencionalmente, como quando se quer que uma isca de sub-superfície ou de meia-água flutue mais rapidamente após o recolhimento ou um toque. Garateias mais leves também são necessárias quando se deseja trocar a original por uma de tamanho ligeiramente maior, o que às vezes acontece quando peixes grandes demonstram preferência por iscas pequenas.