, Descubra todos os passeios que estão inclusos no lado argentino das Cataratas do Iguaçu, Passeios em Foz do Iguaçu | Combos em Foz com desconto, Passeios em Foz do Iguaçu | Combos em Foz com desconto

Descubra todos os passeios que estão inclusos no lado argentino das Cataratas do Iguaçu

Consultar

Muitos pensam que conhecer somente as Cataratas brasileiras já é o suficiente para mostrar toda a beleza das Cataratas do Iguaçu, mas apesar de ser a mesma queda as experiências proporcionadas pelas Cataratas do lado brasileiro e do lado argentino são completamente diferentes.

Hoje vim lhe explicar sobre os passeios disponíveis dentro do Parque nacional Iguazú (argentino), caso queira saber sobre o Parque Nacional do Iguaçu (brasileiro) de uma olhadinha nesse post que fizemos recentemente sobre o assunto.

Nesse post só falarei sobre os passeios já inclusos no ingresso do parque, logo farei outro post somente sobre os passeios extra, mas bem, vamos lá…

Como o Parque é grande e possui muitas opções de atividades  vou colocar um mapinha, espero que ajude na localização de cada atração.

, Descubra todos os passeios que estão inclusos no lado argentino das Cataratas do Iguaçu, Passeios em Foz do Iguaçu | Combos em Foz com desconto, Passeios em Foz do Iguaçu | Combos em Foz com desconto

Quase todos os trajetos das Cataratas argentinas podem ser feitos a pé, com exceção da Garganta do Diabo, que é necessário a utilização do trem ecológico que o parque oferece.

Esse tem pode ser pego no centro de visitantes e faz duas paradas, uma na entrada do Circuito Superior e Circuito e inferior e a segunda parada na trilha para a Garganta do Diabo, e então retornando para a central de visitante.

Preste muita atenção no horário programado para os trens, pois eles são passam a cada meia hora. O trem anda em uma velocidade de 18km/h o que possibilita um maior tempo para observar a natureza ao redor.

Na central de visitantes, logo na entrada do Parque, fica o estacionamento, que cobra em pesos, 50,00 pesos* para motos, 100,00 pesos* para carros e 120,00 pesos* para vans. Nessa área é possível encontrar também um anfiteatro, restaurante, lanchonete, banheiros, lojas e algumas exposições.

Como a maior parte dos visitantes dão preferência inicialmente a Garganta do Diabo recomendamos que inicie com os circuitos, assim você irá contra o fluxo e conseguira aproveitar melhor as vistas.

Para chegar a entrada dos circuitos sem precisar esperar o trem e ainda aproveitando uma caminhada leve, pode-se usar o Sendero Verde, que é um caminho alternativo de 655 metros de extensão, sem subidas e totalmente acessível.

Iniciando pelo Circuito Inferior, trata-se de uma trilha de 1700m de extensão, onde aproximadamente 90% dela possui acessibilidade, pois a parte final conta com alguns lances de escada.

Durante esse trajeto passa-se pela base de vários saltos, como o Lamusse, Alvez Nuñes, Dos Hermanas, Chico e o Bossetti, considerado o mais bonito desse circuito, o que oferecendo uma vista panorâmica deles.

No meio desse circuito encontrasse o local de onde os barcos para a Isla de San Martín, que está incluso no valor do ingresso. A travessia até a Ilha não dura mais que 5 minutos, porem esse passeio depende do nível do rio, pois a chegada na ilha acontece por uma praia, que desaparece se o rio está muito alto.

A trilha da Isla San Martín é a mais curta, com aproximadamente 700 metros de comprimento, porém é considerada por muitos a mais difícil, já que possui uma subida com aproximadamente 200 degraus, além de subidinhas que ocorrem por uma boa parte do trajeto.

Durante o caminho na Ilha existem vários mirantes que dão uma visão quase que completa das cachoeiras do Parque, incluindo até mesmo a Garganta do Diabo e as quedas do lado brasileiro.

Ao terminar o Circuito Inferior parte-se para o Circuito Superior, que ao contrário do anterior passa pelo topo das cachoeiras, proporcionando uma vista completamente diferente do Parque, com uma vista espetacular das cachoeiras em volta.

Esse trajeto é o mais longo do Parque, mas por não possuir escadas e acontecer quase que em sua totalidade entre as arvores se torna um passeio tranquilo, além de que é completamente acessível.

Os saltos por onde esse trajeto passa são os Bossetti, Adan y Eva, Bernabé Mendez, Mbiguá e San Martín, que é o último salto do trajeto e a segunda maior queda das Cataratas do Iguaçu.

Agora pegando o trem em direção a estação Garganta, depois de aproximadamente 15 minutos entre a mata o trem chega a estação. Para alcançar o ponto alto do passeio, a Garganta do Diabo, precisa ser feita uma caminhada de 1.100 metros por uma passarela por cima do rio.

Durante o trajeto até a Garganta é possível observar muita variedade de flora e fauna, como jacarés, tartarugas, quatis e muitas borboletas, até que finalmente se chega ao final onde fica o deck que dá de frente para com o grande funil que a Garganta do Diabo forma.

Uma queda de mais de 82 metros de altura, em forma de “U” com 700 metros de comprimento, com uma força tão grande que faz com que não seja possível ver o final dela, a maior e mais volumosa queda dentre as 275 presentes no complexo das Cataratas do Iguaçu, essa é a Garganta do Diabo.

É impossível não se encantar por completo por toda a grandeza que esse salto representa, por isso essa é a área do Parque que costuma ter o maior número de visitantes, por isso tenha paciência para poder tirar uma boa foto.

E acredite, ainda não acabou, após mais 1.100 metros de caminhada e pegar o trem para retornar a central ainda existem mais uma opção que está inclusa na entrada do Parque, o Sendero Macuco.

O Sendero Macuco é uma trilha de 7km ida e volta, onde no final está o Salto Arrechea com 20 metros de altura. É um local menos concorrido, permitindo até mesmo um mergulho rápido aos mais aventureiros. Nessa trilha não tem banheiros, bebedouros, lanchonetes nem nada do tipo.

A entrada no parque é permitida das 8h até as 16h30mim sendo que todos devem estar fora do parque até as 18horas. O valore do ingresso é de 500,00 pesos e crianças entre 6 e 12 anos pagam 130,00 pesos, porém moradores do Mercosul pagam 400,00 pesos e crianças entre 6 e 12 anos 100,00 pesos.

Os ingressos só podem ser comprados no próprio Parque, onde a única moeda é o peso, caso não tenha conseguido fazer todos os passeios o parque dá 50% de desconto para quem quiser retornar no dia seguinte. Só é autorizada a entrada no Parque com um documento com a identidade ou o passaporte.

Não se esqueça, você vai caminhar bastante e está em contato com a natureza então use roupas confortáveis e leves, sapatos para caminhada, repelente, protetor solar, mesmo em dias nublados, chapéu e beba muita água.

Qualquer dúvida sobre esse ou outro passeio entre em contato a gente da Agencia Combo Iguassu, e não se esqueça, para ter o melhor transporte de Foz do Iguaçu e região reserve conosco!