Customização de equipamentos os deixa à sua medida

Consultar

Customização deixa equipamentos à sua medida

 por Lielson Tiozzo

Sabia que aquele equipamento prestes a ser “encostado” pode ter solução? Customiza-lo é o caminho!

Numa oficina no bairro de Moema, na zona sul de São Paulo, um pequeno grupo de funcionários trabalha para deixar a carretilha ou molinete com as configurações particulares de cada pescador.

Os equipamentos de pesca são produzidos em série e saem da fábrica idênticos. Mas eles são passíveis de ajustes individuais. Este processo é conhecido como customização, tarefa possível graças às pesquisas e ao talento de gente como Fernando Gil.

Tudo começou com a necessidade de fazer ajustes nas próprias carretilhas e molinetes. Gil fez pesquisas por meio da internet e encontrou em fóruns de pescadores estadunidenses as possíveis soluções para seus problemas.

“Eu tinha alguma dificuldade para arremessar certas iscas. Numa pesquisa encontrei outros tipos de rolamento. Comecei a importa-los e instala-los. Melhorou. Tive problemas com o freio, com os soquinhos. Encontrei os discos de poliacetal. Gostei. Então comecei a compartilhar meu conhecimento com todo mundo”, cita.

O resultado agradou os amigos. Um deles, Antonio Amaral, o Tuba – editor técnico da Pesca & Companhia – sugeriu uma mudança de vida a Gil: deixar de trabalhar com o pai, “Seu Gil”, na metalúrgica de 46 anos da família, para viver da customização de carretilhas, molinetes e varas.

Gil comprou a ideia e há dez anos lançou a Fishingmaster. “Fiquei mais conhecido. Estamos sempre tentando arrumar uma solução para o cliente que nos procura”, conta. por Lielson Tiozzo

Sabia que aquele equipamento prestes a ser “encostado” pode ter solução? Customiza-lo é o caminho!

Numa oficina no bairro de Moema, na zona sul de São Paulo, um pequeno grupo de funcionários trabalha para deixar a carretilha ou molinete com as configurações particulares de cada pescador.

Os equipamentos de pesca são produzidos em série e saem da fábrica idênticos. Mas eles são passíveis de ajustes individuais. Este processo é conhecido como customização, tarefa possível graças às pesquisas e ao talento de gente como Fernando Gil.

Tudo começou com a necessidade de fazer ajustes nas próprias carretilhas e molinetes. Gil fez pesquisas por meio da internet e encontrou em fóruns de pescadores estadunidenses as possíveis soluções para seus problemas.

“Eu tinha alguma dificuldade para arremessar certas iscas. Numa pesquisa encontrei outros tipos de rolamento. Comecei a importa-los e instala-los. Melhorou. Tive problemas com o freio, com os soquinhos. Encontrei os discos de poliacetal. Gostei. Então comecei a compartilhar meu conhecimento com todo mundo”, cita.

O resultado agradou os amigos. Um deles, Antonio Amaral, o Tuba – editor técnico da Pesca & Companhia – sugeriu uma mudança de vida a Gil: deixar de trabalhar com o pai, “Seu Gil”, na metalúrgica de 46 anos da família, para viver da customização de carretilhas, molinetes e varas.

Gil comprou a ideia e há dez anos lançou a Fishingmaster. “Fiquei mais conhecido. Estamos sempre tentando arrumar uma solução para o cliente que nos procura”, conta.

Fonte : revistapescaecompanhia.com.br